Não pode mais falar putafobia?

Um dos temas mais polêmicos e que mais divide as feministas das diversas vertentes é o trabalho sexual. Violentos embates são travados, muitos deles permeados de preconceitos e clichês acerca das trabalhadoras, que muitas vezes são vistas como pessoas incapazes de falar por si mesmas e necessitadas de salvação.
O preconceito violento contra profissionais do sexo existe não apenas no meio feminista mas está fortemente presente em nossa sociedade. Para nomear o que tem sofrido, as trabalhadoras cunharam o termo putafobia (whorephobia), que tem sido rechaçado por muitas feministas, que o consideram misógino. Mas mulheres podem ser misóginas? E o preconceito e discurso de ódio contra prostitutas não é, ele mesmo, um forte indício da misoginia presente em nossa sociedade?

Vamos conversar sobre? Clica aí e me conta o que achou.

moniqueprada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *